Páginas

terça-feira, 4 de maio de 2010

Indecisão visível e cega, e Educação política de lado = Eleitores brasileiros


O medo dos nossos eleitores nessas eleições está parecendo o medo dos eleitores norte-americanos, ou pelo menos do que já foi o medo deles: o medo da descontinuidade do sistema de governo que vem fazendo o país crescer desde a eleição do então presidente Luís Inácio Lula da Silva.
Com toda a nação crescendo, com base em uma economia boa e forte, que faz empresários novos enriquecerem e estarem confiantes; deste modo criando novos empregos para a população pobre, que com isso conseguiu se erguer e ter o que comer, sem ter que recorrer a violência, além de obter algum dinheiro para comprar bens.
Lula, querendo ou não e independente de qualquer visão partidária, fez muito pelo país, não quitou 100% do precisava e do que ainda precisa ser feito, mas causou mudanças relevantes dentro da nossa nação brasileira, que há muito foi sempre humilhada no exterior.
Hoje se vê diferença em todo o país. E o medo, ou insegurança em relação ao próximo líder nacional e seu modo de governo, que pode acabar tirando este ritmo de crescimento do país atinge toda a população.
Fato inegável, pois se de um lado temos Dilma Roussef, que é a preferida do Lula, mas que não expressa nenhuma experiência política; pelo outro temos José Serra que é um político muito experiente com ótimas referencias, mas que não segue a linha política que a nação segue hoje graças às ideologias petistas, claro que um pouco diluídas para agradar a gregos e troianos.
Logo da para se perceber que belo tiro no escuro essas eleições serão, claro que ha outros candidatos a presidência da república que podem acabar surpreendendo no período eleitoral, só que não muda o fato de que tais presidenciáveis carregam consigo diferentes temas a tratar no Brasil e prioridades diferentes ao que o governo tem hoje, ou seja, não deixa de ser u belo tiro no escuro.
Mas como todo bom tiro de cego, é preciso estar consciente e não dar o tiro no próprio pé! E a melhor maneira para nessas eleições não saírem do controle e acabarmos com tudo de bom que construímos, seria desejável que todos os eleitores tomassem pela opção de uma estratégia de votação nestas eleições!
O que eu quero dizer, é que a própria população deveria deixar de ter "picuinhas" com certos partidos, parar de ter está visão de que somente o carisma pode conquistar o seu voto, e principalmente a visão do "voto em causa própria"! É necessário que os eleitores se diferenciem dos tão odiados senadores e deputados, que sempre votam pela causa própria, e começarem a cotar pelo bem do nosso país.
É necessária a educação política exercida pela própria população, e que os eleitores saibam votar de forma inteligente, sem se preocupar com apenas um só tipo de poder do Estado (como os jornais e televisões estão dando, no caso, ao executivo nacional), e dando a devida atenção e estudo sobre os outros poderem como o nosso judiciário (claro que não há eleição para tal, mas é preciso fiscalização sobre este) e o nosso problemático e polemico legislativo, que pode contrabalancear com o executivo.
Vote pelo Brasil.

Um comentário:

  1. Uau!!!
    adorei o texto...vc tem toda razão....que lindo!!!

    ResponderExcluir